Governo continuará a apoiar a construção de igrejas

Jardim respondia assim àqueles que criticam as verbas disponibilizada pelo governo para a construção de igrejas.

Decorreu esta tarde a cerimónia de dedicação da nova Igreja Paroquial de São João Batista, construída no sítio da Atouguia, freguesia da Calheta. A referida obra, projetada pelo  arquiteto João Paredes, teve um custo total de 1,7 milhões de euros, sendo 1 milhão do Governo Regional, 300 mil euros da Câmara Municipal da Calheta e 400 mil euros suportados pela própria paróquia.

O montante da referida verba gerou críticas de algumas frações da sociedade, as quais contestam o valor da obra, sobretudo, quando se está num tempo de austeridade.

Ao presidir à cerimónia de dedicação da nova igreja do Atouguia, o Bispo do Funchal dirigiu um comentário para aqueles que protestam contra a verba despendida na construção do templo.
“Irmãos não vou desenvolver qualquer comentário a outros momentos da nossa celebração, apenas diria: – Tudo nos fala, os diversos ritos que vão se realizar contém uma mensagem muito rica. Não vou falar deles, eles se impõem e ajudar-nos-ão, sem dúvida, a reconhecer o quanto vale em termos humanos, espirituais, sociais, de vida e de esperança este edifício que hoje aqui nos congrega”, frisou D. António Carrilho.

Após a cerimónia de dedicação, seguiram-se os discursos no exterior da igreja. Na sua intervenção, Alberto João Jardim também lançou recados para aqueles que contestam o apoio dado pelo Governo Regional na construção das igrejas.

“O governo ao apoiar, na medida, das suas possibilidades não faz mais do que cumprir um princípio democrático, o principio que se deve seguir a vontade das populações na medida que for possível. E era da vontade do povo da Calheta ter este seu templo. E todos aqueles que contestam o direito do povo à sua liberdade religiosa e à sua liberdade de escolha, cuidado com esses, porque esses estão contra nós, esses estão contra a democracia”, afirmou o presidente do Governo Regional,

Registe-se que a cerimónia de dedicação contou com  a presença de D. Duarte Pio de Bragança, o qual elogiou a arquitetura da nova igreja.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest