Mais de 200 professores podem ficar desempregados [Vídeo]

Ainda não há números concretos, mas a presidente do SPM, Sofia Canha, admite que cerca de duas centenas de docentes podem ficar sem emprego.

A direção do Sindicato dos Professores da Madeira (SPM) foi recebida hoje, em audiência, pelo Representante da República, Ireneu Barreto.

À saída do encontro a nova presidente do SPM, Sofia Canha, referiu que a visita serviu para apresentar cumprimentos, abrir um canal institucional entre o sindicato e a representação da República e demonstrar as preocupações do sindicato e nomeadamente dos professores da RAM.

Questionada sobre o número de professores que podem ir para o desemprego no próximo ano letivo Sofia Canha considerou que o número deve ascender as duas centenas. “O desemprego já é uma realidade para 37 professores que estão inscritos no fundo de desemprego. Em termos objetivos o que temos é que há uma redução de turmas, obviamente, que isto terá impacto no número de professores necessários ao sistema e a reorganização curricular irá mexer com a colocação de professores em algumas áreas. Estamos em querer, que podem ascender às duas centenas”, frisou.

A nova presidente do SPM referiu ainda que o Representante da República para a RAM mostrou-se preocupado com os problemas dos professores e da qualidade do ensino na região, salientando que o sindicato expôs a Ireneu Barreto as principais preocupações dos docentes da Madeira.“Estamos preocupados com a qualidade do ensino, nesta conjuntura difícil que estamos a viver, e com o impacto que o desemprego terá no corpo docente”.

Sofia Canha mostrou apreensão em relação a redução anunciada do número de turmas que será segundo adiantou de 120 turmas, 37 do 1ºCiclo e 83 dos 2º Ciclo e Secundário.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”][fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest