Governo ‘abandonou Porto Santo à sua sorte’

Victor Freitas afirma que são “necessários líderes que imponham as necessidades do Porto Santo na agenda regional”.

O PS iniciou hoje o “Primeiro a Madeira” dedicado à ilha do Porto Santo. Em declarações à comunicação social, Victor Freitas apontou que aquela ilha “atravessa uma grave crise económica e social”, a qual faz-se sentir com mais incidência no período de inverno.

“Esta realidade que hoje vivemos tem responsáveis. Em primeiro lugar, um presidente de câmara que endividou esta autarquia de forma gigantesca. Essa dívida, de 20 milhões de euros, deixou a Câmara Municipal do Porto Santo numa situação de insolvência. É uma das câmaras do país com maior número de dívida, o que deixa a gestão camarária numa situação muito precária”, frisou o presidente do PS.

Victor Freitas acusou também o Governo Regional de “ter ajudado a agravar a situação”. “50% dos 20 milhões de euros de dívida, ou seja 10 milhões, são da responsabilidade do Governo Regional, que nos contratos-programa que assinou com a autarquia do Porto Santo não os cumpriu”, denunciou.

As críticas do líder socialista foram ainda direcionadas para o diretor regional da Administração Pública no Porto Santo, referindo que este “nada faz” pelos interesses daquela ilha. “Todas as entidades que estão na mão do PSD nesta ilha, infelizmente, viraram as costas ao Porto Santo”, frisou, acrescentando que são “necessários líderes que imponham as necessidades do Porto Santo na agenda regional”.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest