Comércio no Funchal vive uma situação de catástrofe

Artur Andrade, da CDU/Madeira, diz que a autarquia “não pode virar as costas” a esta realidade.

 

O vereador da CDU/Madeira na Câmara Municipal do Funchal exigiu hoje a implementação de medidas urgentes que dinamizem e revitalizem a economia local, de maneira a inverter uma tendência de catástrofe na atividade económica.

Pela manhã, numa conferência de imprensa, Artur Andrade expressou grande preocupação com a situação que se vive na Região Autónoma da Madeira, com o claro empobrecimento da população. As quebras significativas nas receitas, o aumento do desemprego e as falências de empresas não podem passar despercebidos.

“A cidade do Funchal vive um momento muito grave. A quebra do poder de compra das populações teve grande impacto na atividade comercial e o aumento do IVA teve graves consequências, sobretudo, na área da restauração”.

O vereador comunista apontou que o Governo Regional e a Câmara Municipal do Funchal não podem “andar de costas voltadas para este assunto”. São estas entidades que têm de “assumir as responsabilidades” e encontrar, na discussão com outras entidades, soluções para inverter este declínio.

Naquele concelho, sendo o turismo uma das principais fontes de receita, são precisas alternativas ao descalabro dos impostos. “A autarquia pode fazer pressão política, quer ao nível do Governo Regional, quer ao nível do Governo da República” e, assim, garantir a sustentabilidade do comércio e outros serviços, concluiu Artur Andrade.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest