Ameaça de bomba não está relacionada com o jantar da FAMA

Gabriel Drumond afirma que a ameaça de bomba não está relacionada com o jantar promovido pelo Fórum para a Autonomia da Madeira (FAMA).

No passado dia 30 de junho realizou-se, no restaurante ‘O Lagar’, em Câmara de Lobos, o jantar do Fórum para a Autonomia da Madeira (FAMA), o qual juntou cerca de 500 pessoas, entre elas Alberto João Jardim.

No dia seguinte, da parte da tarde, houve uma ameaça de bomba no referido restaurante, a qual mobilizou para o local a polícia e os bombeiros, ficando a rua também interdita ao trânsito. Registe-se que a PSP encontrou, junto ao muro exterior do restaurante, um dispositivo com fios e um telemóvel, de origem desconhecida.

Na ocasião, existiu também uma informação a circular que na noite do jantar do FAMA já tinha havido um telefonema a dizer que havia uma bomba no restaurante, situação que originou um aparato policial no local.

Porém, o presidente do FAMA, Gabriel Drumond, negou ao Cidade Net que essa ameaça tenha acontecido. “Estive no local até à meia noite e não notei nada estranho, as pessoas entravam e saiam na sala normalmente. Os únicos elementos da PSP que estavam no local eram do corpo de segurança do dr. Alberto João Jardim”, contou.

Gabriel Drumond refuta também que a ameaça de bomba no domingo esteja relacionada com o jantar do FAMA. “O jantar foi no sábado, por isso uma coisa não tem nada a ver com a outra”, sublinhou, recusando-se a fazer mais comentários sobre o assunto.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest