Crise ‘ameaça’ restauração

Em quase todas as ruas da cidade Funchal há pelo menos um estabelecimento do sector da restauração que já fechou as portas.

Ao andarmos pelas várias ruas da cidade do Funchal verificamos que são muitos os estabelecimentos que se encontram encerrados, sendo um reflexo da atual conjuntura económica. O sector da restauração não foge à regra, sendo já muitos os restaurantes, bares e pastelarias que tiveram que fechar as suas portas.

Segundo o presidente da Associação de Comércio e Serviços, Lino Abreu, “só este ano já encerraram mais de 174 bares e restaurantes em toda a ilha, o que significa a perda de cerca de mais de 522 postos de trabalho”.

Na zona velha da cidade do Funchal, um empresário da restauração, que quis manter o anonimato, apontou para as mesas vazias e queixou-se que o negócio está a “passar por um mau período”.

O empresário transmitiu, ainda, que o aumento do IVA para 22% “só veio tornar as coisas mais negras para o sector”, prevendo que já neste segundo semestre de 2012 muitos estabelecimentos sejam obrigados a fechar as suas portas, mandando centenas de empregados para o desemprego.

“Antes tinha cerca de 15 funcionários, tive que mandar alguns embora pois o negócio anda fraco. Temo que o negócio da restauração a médio prazo se torne numa atividade familiar, tal como acontecia antigamente”, indicou.

Apesar do cenário não estar famoso, é de salientar que novos estabelecimentos da área da restauração estão a abrir, havendo também empresários do sector que estão a apostar na renovação dos seus espaços.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest