Paulo Portas na Madeira

O presidente dos centristas vai esta amanhã à noite presente na sessão de abertura do XIII Congresso do CDS/PP Madeira.


Realizando-se de 13 a 15 de julho no Centro de Congressos da Madeira, os ‘populares’ consideram que este é o “maior congresso” da história democrática do partido na Região Autónoma da Madeira.

“Vamos ter três dias de debate de moções sectoriais, três dias de liberdade de expressão, que é isso que nós defendemos dentro de um partido democrático. Vamos discutir sete moções estratégicas nas diferentes áreas importantes da Madeira, designadamente: autonomia; democracia; educação; juventude; cultura; poder local; e da necessidade de repensar a nossa economia regional e dos problemas sociais que muito nos afetam nos últimos dois anos”, destacou Lino Abreu, esta tarde na conferência de imprensa de apresentação do congresso.

O deputado do CDS considera, ainda, que a “Madeira precisa de uma nova ambição com uma alternativa de esperança”. “Essa alternativa de esperança passa pelas políticas e propostas do CDS, passa pela discussão livre democrática que vai acontecer nos próximos três dias no nosso congresso”, apontou.

Lino Abreu defendeu também que é necessário “repensar” o futuro. “Vamos falar do futuro esquecendo um pouco o passado dos 36 anos de governação do PSD/M. É necessário pensar o futuro cuidando das gerações atuais e pensando muito nas futuras gerações. É preciso pensar o futuro em termos sociais, repensar o futuro em termos económicos, da nossa juventude e em termos de fatores produtivos”, salientou.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest