PCP preocupado com o sector da construção civil

Edgar Silva vai apresentar uma proposta legislativa que visa a criação de um programa de emergência para a construção civil e obras públicas.

O PCP/Madeira reuniu-se esta tarde com a direção do Sindicato dos Trabalhadores da Construção, Madeiras, Olarias e Afins da RAM (SICOMA), no sentido de abordar e analisar “a gravíssima situação” que os sectores da construção civil e obras públicas atravessam na Região.

“Desde setembro de 2007 até hoje, 21 empresas da construção civil declararam insolvência, o que corresponde a cerca de 8 mil trabalhadores no desemprego. Das empresas que ainda estão a operar no mercado, houve algumas que reduziram em 50 ou mais o número de trabalhadores. Nos primeiros cinco meses de 2012 inscreveram-se no Instituto de Emprego cerca de 1600 trabalhadores do sector da construção civil”, apontou Edgar Silva no final da reunião, acrescentando que muitos trabalhadores do sector também têm salários em atraso.

Os cortes ao nível do investimento público e o encerramento de diversas empresas são alguns dos fatores que, na opinião do deputado comunista, têm conduzido ao declínio do sector da construção civil na Madeira.

Desta forma, Edgar Silva anunciou que o seu partido está a preparar uma proposta legislativa que visa a criação de um programa de emergência para a construção civil e obras públicas. “Face a estes números que confirmam a profunda gravidade deste problema de grande dimensão, justifica-se um programa de emergência que permita a defesa dos postos de trabalho”, frisou.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest