Centro de Radioterapia vai avançar

O Conselho do Governo, reunido hoje no Palácio da Conceição, decidiu qual a empresa que irá criar o Centro de Radioterapia em Ponta Delgada.

Carlos César, em declarações aos jornalistas à margem do Conselho, considerou que “o que é importante é que este projeto seja o mais rápido possível. Nós estamos em presença de um universo potencial de meio milhar de açorianos para aceder à radioterapia. Não estamos em presença de uma empresa ou de outra, de jogos de poder e de questões que têm a ver com a campanha eleitoral. O que se está agora a fazer é campanha eleitoral e o que eu estou a tratar já há alguns anos é da existência de um centro de radioterapia. Eu quero esse centro de radioterapia”, frisou.

O Presidente do Governo dos Açores esclareceu, por outro lado, e referindo-se às recentes declarações do líder do CDS-PP-Açores, que “em primeiro lugar nós não omitimos nenhuma informação sobre este processo. Prestamos todas as informações quer do ponto de vista documental quer do ponto de vista presencial e oral perante todos os pedidos de esclarecimento que nos foram feitos. Em segundo o Governo não favorece empresas. Em terceiro lugar, o Governo escolhe as melhores propostas, nesta como em outras matérias, e no caso são aquelas que tecnicamente são melhores, aquelas que são mais baratas e que representam do ponto de vista da sua concretização no tempo melhores garantias”.

Neste caso isso é feito através de uma proposta que é entregue ao Governo através da APIA, que é a entidade coordenadora da Comissão de Análise dos PIR. Foi entregue ao Governo um parecer de classificação de projeto PIR na área da radioterapia, depois de analisadas quer as propostas iniciais quer as reclamações que foram entretanto feitas.

Com a instalação do centro em São Miguel há uma poupança a prazo, consolidada, independentemente do apoio público que é dado à instalação nos termos que estão legalmente definidos.

Quanto à sua localização em S. Miguel, o Presidente do Governo referiu que “ é natural que sendo um investimento privado, esse investimento privilegie a sua localização numa ilha onde se estima que um potencial entre 56 e 60% desses doentes residam nela.”

[twitter style=”vertical” float=”left”] [fbshare type=”button”] [fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

Pin It on Pinterest