Bebé Vida esclarece futuros papás

A criopreservação de células estaminais do sangue e do tecido umbilical constituem um “seguro de vida”.

A criopreservação de células estaminais do sangue e do tecido do cordão umbilical, a amamentação, porque chora o bebé? e a alimentação no 1º ano de vida foram os temas que foram abordados esta tarde numa sessão de esclarecimento promovida pela Bebé Vida, em parceria com a Associação Barrigas de Esperança.

Tendo decorrido no auditório da Santa Casa da Misericórdia de Machico, a iniciativa contou com a presença de várias grávidas e mães, as quais tiveram a oportunidade de obter informação e de esclarecer algumas dúvidas em relação aos assuntos abordados.

Na ocasião, Cristina Valentim destacou que o aleitamento materno é muito importante para o desenvolvimento dos bebés. “A amamentação é uma temática que, em particular, muito agrada à Associação Barrigas de Esperança, sendo que tentamos incentivar o aleitamento materno pelo menos nos primeiros seis meses de vida”, apontou.

A enfermeira especialista em Saúde Materna e Obstetra e também presidente da Associação Barrigas de Esperança realçou, ainda, que em relação à criopreservação existem duas abordagens, nomeadamente: as células estaminais e as células mesenquinais.

“As células estaminais são as do sangue do cordão umbilical, as quais já se recolhem há muito tempo. Por sua vez, as células mesenquinais estão presentes no tecido do cordão umbilical, é uma situação mais recente. Está comprovado cientificamente que a recolha de ambas as células poderão ajudar em patologias que já estão identificadas. No fundo penso que é um seguro de saúde a longo prazo, que pode ou não ser utilizado”, concluiu Cristina Valentim.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest