Festas de São Vicente: A mesma qualidade com menos dinheiro

Entre os dias 21 e 26 de Agosto, os hotéis estão cheios. O autarca Jorge Romeira diz que o orçamento emagreceu.

Entre os dias 21 e 26 de Agosto, todos os caminhos vão dar ao concelho de São Vicente. Jorge Romeira, presidente da Câmara Municipal de São Vicente, garante que está tudo a postos para assegurar a qualidade a que sempre habituaram os residentes e os visitantes.

Este ano, apesar do orçamento estar bem mais magro, as parcerias com empresas privadas foram uma solução para a concretização do evento. Paulo Gonzo e Deolinda são dois dos artistas confirmados nas festas, mas o programa oferece também uma componente cultural e desportiva, da qual se destaca a apresentação do prémio Horácio Bento de Gouveia.

Mas, ainda no que concerne à contratação, o autarca aponta que conseguiram uma poupança de quase 50%. “O que encarece mais as festas de São Vicente, para além do ‘cachet’ que é pago aos artistas, é tudo aquilo que não se vê. É o palco, é as luzes, é a segurança. As despesas fixas é que elevam muito o valor da festa”.

Jorge Romeira considera que estas festas vão comprovar que com menos dinheiro se consegue assegurar bons projetos. Aliás, tendo em conta a situação económica e social da Região e dos municípios, “nem outra coisa seria de esperar”. E, por outro lado, há sempre um grande retorno financeiro para o concelho e localidades em redor.

Refira-se que no período que compreende as Festas de São Vicente, entre 21 e 26 de Agosto, os hotéis já não dispõem de quartos. Na Estalagem do Mar, por exemplo, novas reservas só podem ser efetuadas a partir do dia 22 de Outubro, até lá a disponibilidade está dependente de alguma desistência. Também no Monte Mar Palace, na freguesia da Ponta Delgada, só existem vagas a partir do dia 15 de Setembro.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest