Incêndios: Ponto da situação social

Neste momento não existem famílias desalojadas “graças à disponibilização de uma ‘bolsa’ de 64 habitações sociais”.

A Secretaria Regional dos Assuntos Sociais enviou um comunicado com informação sobre a situação social provocada pelos incêndios do mês de julho na Madeira, a qual passamos a transcrever na integra:

1. O Governo Regional tem acompanhado no terreno a evolução da situação de emergência social provocada pelos incêndios, de origem criminosa, que deflagraram no nosso território, no último mês de julho. Implementou-se, desde a primeira hora, um plano de ação no terreno por forma a acompanhar e ajudar as famílias na vertente humana e psicológica e operacionalizou-se a ajuda em relação à salvaguarda das condições habitacionais destes agregados.

2. Neste momento não existem famílias desalojadas graças à disponibilização imediata de uma ‘bolsa’ de 64 habitações sociais para responder às eventualidades que decorreram dos incêndios. Esta bolsa resultou da cedência por parte do IHRU de 34 fogos. Os restantes foram disponibilizados pelo Governo Regional (11 fogos), pelo Estabelecimento Prisional da Madeira (5 fogos) e pelo Grupo Pestana (14 fogos).

3. Está a decorrer o realojamento dos agrados familiares que estão acolhidos temporariamente em lares ou sem as mínimas condições de habitabilidade, bem como o acompanhamento das famílias atingidas num trabalho concertado entre os serviços do Governo Regional e em articulação com as Câmaras Municipais e as Instituições Particulares de Solidariedade Social com vista à definição das ajudas que poderão ser disponibilizadas e à constatação das condições de alojamento durante o tempo de intervenção nas respetivas moradias.

4. Procede-se, neste momento, ao levantamento e inventariação das habitações atingidas pelos incêndios com vista à definição do tipo de intervenção para a sua recuperação e/ou reconstrução.

5. O Governo Regional tem como principal objetivo fazer tudo o que está ao seu alcance para que o processo de reconstrução dos fogos atingidos pelos incêndios aconteça com a maior celeridade possível com vista ao retorno das famílias às suas respetivas habitações e à normalidade do seu dia-a-dia”.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest