CDU/M quer criar um observatório do comércio e serviços [VÍDEO]

Comunistas alertam para o declínio do comércio no Funchal e apresentam medidas para inverter a situação.

“Não é possível continuar indiferente perante o descalabro que atinge a atividade económica no concelho do Funchal. Não é possível verificar, de forma passiva, que todos os dias estão a fechar empresas”, afirmou o vereador da CDU/Madeira na Câmara Municipal do Funchal.

Artur Andrade adiantou que depois das comemorações do Dia da Cidade, na próxima reunião de câmara, vão apresentar medidas concretas para a revitalização da atividade comercial, entre as quais a criação da carta de ordenamento do comércio e serviços na cidade do Funchal e a criação de um observatório do comércio e serviços.

A falta de liquidez das empresas, o aumento do desemprego e a precariedade laboral exigem uma resposta de todas as entidades. O dirigente da CDU considerou que a autarquia tem uma palavra importante a dizer, nomeadamente com a redução das taxas, mas que as restantes associações e sindicatos têm de rumar para o mesmo lado.

“A câmara municipal do Funchal pode e deve promover reduções que permitam estimular a atividade económica”, assim como uma maior reabilitação urbana, com o apoio de pequenas empresas da construção civil. “É possível encontrar soluções, mas é preciso que todos se sentem à mesa”, concluiu Artur Andrade.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest