PS/M propõe descontos para ajudar os desempregados

Avelino Conceição diz que a autarquia de Machico não olha às dificuldades dos desempregados.

Os cerca de 2 mil desempregados no concelho de Machico vivem uma situação dramática. Muitos, em virtude de trabalharem para empreiteiros que não faziam descontos, agora não têm um mínimo de condições de vida. Avelino Conceição, deputado do Partido Socialista, acusou a autarquia de não olhar às dificuldades da população.

“A Câmara Municipal de Machico parece que assobia para o lado. A situação é grave e é preciso minimizar as dificuldades destes desempregados, nomeadamente com descontos no IMI, na Empresa de Eletricidade da Madeira, na tarifa da água e nos transportes coletivos”.

Avelino Conceição verificou que a falta de respostas do Governo Regional e da autarquia têm conduzido, sobretudo os jovens, à emigração. Ao mesmo tempo que se desperdiçam projetos hoteleiros que, a curto prazo, resultariam na criação de postos de trabalho. “Os dinheiros públicos pertencem a todos”.

Nesta ação política, hoje pela manhã, defendeu-se ainda a criação de uma feira do emprego. Um local onde os desempregados de Machico possam procurar novos empregos, sem que tenham de se deslocar ao Funchal. “São estas medidas que o PSD não toma, porque não é sensível a esta questão do desemprego”, concluiu o socialista.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest