SIM acusa SESARAM de romper negociações

Com o ACT e de não garantir a qualidade dos serviços prestados aos utentes.

O Sindicato Independente dos Médicos e a FNAM responsabilizam através de um comunicado enviado às redações “o SESARAM pela rotura de renegociação do ACT, tanto mais que a contratação coletiva, apesar da denúncia do SESARAM, mantêm-se ainda em vigor até 2016”.

O SIM e a FNAM exigem que a legalidade seja cumprida e exigem “o cumprimento do ACT que o Governo Regional assinou em 2010 e que agora o SESARAM resolveu denunciar … o Presidente do SESARAM quer tanto mandar que se esquece de pensar e negociar”.

No referido documento o SIM e a FNAM dizem que manterão vigilância na defesa dos legítimos interesses dos associados e doentes, e apelam à Ordem dos Médicos que continue a exercer a sua atividade de forma a garantir a qualidade dos cuidados prestados.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”][fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest