60.º aniversário do CNF

Para assinalar a efeméride, a artista plástica Carmo Dionísio ofereceu uma pintura ao Clube Naval do Funchal.

Carmo Dionísio ofereceu, ontem, uma pintura ao Clube Naval do Funchal (CNF), representado naquele ato simbólico pela sua presidente de direção, Mafalda  Freitas. A obra da artista alude principalmente às raízes náuticas da coletividade e pretende enriquecer o seu património numa data  especial.

«No ano em que comemora 60 anos, achei por bem  ajudar o Naval a expandir o seu espólio. Sei que tem planos de  erguer um museu para expor tudo aquilo que ao longo destas  décadas reuniu, no âmbito cultural, desportivo, social, etc., e  este foi o meu contributo enquanto sócia», explicou a artista de  55 anos. «Procurei ter em atenção os pormenores do emblema  da coletividade e transmitir aquilo que é na sua essência», acrescentou.

Carmo Dionísio iniciou-se na pintura como autodidata, mas foi  mais tarde orientada pelos mestres Marcos Milewski (óleo) e Luís  Paixão (pastel). Já participou em diversas exposições coletivas, ao longos das quais amealhou alguns prémios, e expôs há pouco mais  de 1 ano, na Quinta Calaça, as suas “Sincronias ao Acaso”.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest