Comissão de Saúde adia quatro pontos de agenda

Representante do PSD justificou o adiamento com a não presença do deputado social-democrata especialista na matéria.

IMG_0002A comissão especializada de Saúde e Assuntos Sociais reuniu esta tarde com seis pontos em agenda. A primeira proposta discutida foi a auscultações dos parceiros sociais sobre o decreto legislativo regional que “estabelece as regra da designação, competências e funcionamento das entidades que exercem o poder de autoridade de saúde na administração da RAM e adapta o decreto-lei nº82/2009, de Abril”, uma proposta que irá subir a plenário para discussão e votação. O presidente da comissão, Mário Pereira, deputado do CDS, explicou ainda que o requerimento de audição parlamentar proposto pelo PCP sobre as causas e consequências da catástrofe de Outubro de 1993 foi reenviado para a quarta comissão para avaliação posterior.

Existiam mais quatro pontos na agenda da comissão que foram adiados por proposta do PSD para data posterior, porque o deputado representante do partido social-democrata afirmou que o deputado responsável sobre a matéria não pode estar presente e portanto foi solicitado o adiamento sendo que os deputados proponentes não se opuseram

Assim, a comissão especializada de Saúde e Assuntos Sociais irá reunir na próxima terça-feira, dia 15 de Janeiro, pelas 14h30 para debater os quatro pontos hoje adiados e mais duas propostas do PCP.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest