PSD-M pede “resgate económico e social” para Portugal

O Conselho Regional do PSD-Madeira aprovou, por unanimidade, o Relatório e Contas do ano de 2013.

conselhoO Conselho Regional do PSD-Madeira aprovou, por unanimidade, o Relatório e Contas do ano de 2013. Esta foi uma das conclusões da reunião que decorreu ao longo da manhã de hoje e de onde saíram algumas indicações sobre a atual situação política regional e nacional. Os sociais-democratas pedem agora, que terminou o programa de ajustamento económico e financeiro, um resgate económico e social para Portugal.

“Muitos cidadãos continuam ainda a enfiar as ilusões que comunistas e socialistas vendem, no sentido de tudo poder voltar a ser como antes e, assim, se perderem os sacrifícios feitos e terem de voltar novos e piores ónus sobre o Povo. O PSD/Madeira, para além de lamentar a não formação estratégica de uma Frente dos Países do sul, na União Europeia, entende ser agora também necessário um Resgate Económico e Social para Portugal. Assim, impõem-se novas medidas nacionais que: recomponham justiça social nos Reformados e Funcionários Públicos; abram Esperança à Juventude; defendam a classe média; aliviem a carga fiscal; preencham o vazio de nenhum dos atuais partidos políticos do regime ter projeto credível aos olhos da maioria dos Portugueses”.

O PSD/Madeira fez questão de destacar a eleição de Cláudia Monteiro de Aguiar para o Parlamento Europeu, bem como o empenho de todos os que participaram na campanha para as Eleições Europeias, e ligou a enorme abstenção na Região com a discordância em relação à política do Governo da República. “Temos a noção de estarmos a pagar responsabilidades que não são nossas, só por termos a governação da Região Autónoma a nosso cargo”.

Do Conselho Regional saiu também um convite a todos os madeirenses e portossantenses para participarem na Festa da Autonomia e da Liberdade, na Herdade do Chão da Lagoa, no próximo 27 de Julho. “Sabem que a Festa do Chão da Lagoa é expressão de força em prol de uma Autonomia Política que exigimos mais alargada e sem submissões coloniais. O Povo Madeirense sabe o significado profundo da Festa do Chão da Lagoa, nossa maneira democrática e interclassista de darmos as mãos e apertá-las, confiança num Futuro que construiremos com energia sejam quais os obstáculos que nos coloquem”.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest