Hotelaria: Funchal regista a terceira maior subida de preços do país

Segundo dados do trivago Hotel Price Index.

upPelo quarto mês consecutivo, a hotelaria nacional continua a registar uma performance positiva em 2015, com um crescimento de 7,87% face ao período homólogo. Segundo dados do trivago Hotel Price Index, o Funchal está em grande destaque ao registar a terceira maior subida de preços do país (+20,87%) e uma das mais expressivas entre os destinos europeus. Dormir na Funchal custa agora em média 139 euros, quando no ano passado o preço se fixava apenas pelos 115euros .
De acordo com o último estudo do motor de busca trivago, a subida de preços da hotelaria em relação ao período homólogo verifica-se um pouco por todo o país, com especial destaque para o Norte (+25,00%), seguido da Madeira (+17,82%), Alentejo (+10,00%) e Lisboa (+9,43%). A única região em queda é o Algarve (-2,47%): dormir no Sul custa 79 euros por noite, contra 81 euros no ano passado. Os preços médios nacionais situam-se neste momento nos 96 euros por quarto duplo, quando na vaga homóloga apenas atingiam os 89 euros.
A nível nacional, Porto (+44,78%), Vila Nova de Gaia (+29,33%) e Funchal (+20,87%) são as localidades que apresentam as maiores subidas – todas acima dos 20%-, enquanto, no negativo se encontram Setúbal (-10,53%), Albufeira (-10,39%) e Sintra (-8,20%). Peniche (52 euros), Fátima (52 euros) e Portimão (55 euros) são agora as localidades mais baratas para pernoitar em Portugal, enquanto Funchal (139 euros), Cascais (138 euros) e Lisboa (121 euros) apresentam os preços mais elevados.
Depois de no último mês ter registado a quarta maior subida entre as principais cidades da Europa, o Porto é agora a cidade europeia que regista maior inflação do custo médio de estadia (+44,78%), a larga distância de Dublin (+24,27%), Budapeste (+23,75%) e Sevilha (+23,28%), que apresentam ainda assim crescimentos superiores a 20%. A capital portuguesa surge na 20.ª posição no top 50 europeu, com um crescimento de +11,01%. Dormir em Lisboa num quarto duplo custa em média 121 euros, enquanto no ano passado custava 109 euros. Em sentido oposto, São Petersburgo (-18,99%), Moscovo (17,60%) e Estocolmo (-8,48%) apresentam as maiores quedas.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest