Economia angolana não deverá crescer este ano

O Fundo Monetário Internacional (FMI) não só reviu em forte baixa a previsão de crescimento de Angola como espera agora uma estagnação durante este ano e uma expansão de apenas 1,5% em 2017.

“Angola está, como a Nigéria e a África do Sul, a adaptar-se à forte queda nas receitas das exportações de petróleo, não deverá crescer este ano e vai ter um débil crescimento no próximo ano”, lê-se no relatório divulgado hoje em Washington.

O documento revê em forte baixa as previsões de crescimento para Angola, que em Maio apontava para um crescimento de 2,5% este ano e uma ligeira aceleração para os 2,7% no próximo ano.

Segundo as projeções dos economistas do FMI, Angola deverá, em 2021, registar um nível de crescimento de sensivelmente um terço face à média entre 1998 e 2007, anos em que cresceu 10,3% ao ano, em média.

Angola, recorde-se, tem sido um país receptor de milhares de emigrantes portugueses. É um país marcado pela crise económica devido à queda do preço do petróleo.

Pin It on Pinterest