Redução de mercadorias nos portos, vias ferroviárias e rodoviárias

O transporte aéreo continua com crescimentos expressivos, com aumentos de 12,3% e 11,2% nos movimentos de aeronaves aterradas e de passageiros.

Dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) revelam que as mercadorias movimentadas nos portos nacionais diminuíram 1,0%, contrastando com os aumentos verificados nos trimestres anteriores (+2,7% no 4.º T 2015 e +3,9% no 1.º T 2016). As mercadorias transportadas por via ferroviária registaram uma redução de 4,1% em toneladas mas aumentaram 3,9% em toneladas-quilómetro (-7,3% e -2,0% no 1.º T 2016, pela mesma ordem).

No que concerne aos aeroportos nacionais verificou-se uma redução de 1,5% no movimento de carga e correio, ainda assim menor que as observadas nos trimestres precedentes (-8,0% no 4.º T 2015 e -4,9% no 1.º T 2016). As mercadorias transportadas por estrada diminuíram 1,7% em toneladas refletindo sobretudo a evolução da componente nacional (-2,8%). O transporte rodoviário internacional (+4,3%) manteve a tendência de crescimento anteriormente verificada ainda que a um menor ritmo que o observado no trimestre anterior (+7,5%).

O INE adianta que o transporte aéreo continua com crescimentos expressivos, com aumentos de 12,3% e 11,2% nos movimentos de aeronaves aterradas e de passageiros, respetivamente. Também o transporte de passageiros nas vias ferroviárias pesadas e no metropolitano continuou a registar aumentos (+2,1% e +10,1%, respetivamente).

Pin It on Pinterest