“Batalha” entre Norte e Sul na Igreja e Recolhimento do Bom Jesus

O pequeno órgão da Igreja e Recolhimento do Bom Jesus, no Funchal, será o protagonista do concerto de hoje, no âmbito da sétima edição do Festival de Órgão da Madeira.

O concerto promete uma “batalha” entre Norte e Sul, não só entre os compositores que fazem parte do programa do evento (Sweelinck e Cabezón), mas também entre os dois organistas que vão interpretar o repertório: o holandês Frank van Wijk e o espanhol Jesús Gonzálo López.

Sweelinck foi a figura liderante da música de órgão na Holanda do início do século XVII como Cabezón o foi em Espanha na geração anterior. Dois mundos musicais contrastantes unidos pelo mesmo instrumento. Amanhã, na Igreja e Recolhimento do Bom Jesus, no Funchal, dois organistas – um holandês e um espanhol – exploram essas diferenças através da sua, também diferente, forma de tocar.

Ontem, a partir das 21.30 horas, a Igreja do Colégio recebe João Vaz e Frank Van Wijk, acompanhados pelo Coro de Câmara da Madeira. Na primeira parte do concerto, uma panorâmica da produção organística holandesa dos últimos trezentos anos é apresentada por Frank van Wijk e na segunda parte, João Vaz e o Coro de Câmara interpretam a Messe solennelle de Vierne.

O VII Festival de Órgão da Madeira, cujo programa prossegue até ao dia 30 de outubro, é uma organização da Secretaria Regional da Economia, Turismo e Cultura, através da Direção Regional da Cultura, com direção artística de João Vaz.

Pin It on Pinterest