PETA alerta para as precauções com os animais no Halloween

Um susto inofensivo no Halloween pode ser divertido, mas ninguém quer ser assombrado pelo facto do seu animal de companhia ficar doente, ferido ou até morrer durante as festividades.

Segundo Sascha Camilli, da PETA Foundation, podemos assegurar que o Halloween seja uma doçura e não uma travessura para os nossos gatos e cães ao tomar algumas simples precauções.

Muitos animais não resistem às guloseimas – incluindo os invólucros – que contêm ingredientes tóxicos como o chocolate ou xilitol. Mantenha todos os rebuçados e outros doces fora do seu alcance e faça o mesmo com as velas e as abóboras iluminadas, que podem causar queimaduras e fogos se forem derrubadas.

Os disfarces e fantasias não são apropriados para os animais, visto poderem limitar a sua visão, movimentação e respiração – para além de serem simplesmente desconfortáveis. Os animais poderão também sufocar-se se roerem pequenos acessórios ou se ficarem emaranhados. Reserve os fatos para as crianças e deixe que os animais sejam eles próprios – adoráveis.

Quando batem à porta, os visitantes disfarçados podem assustar até os mais simpáticos dos animais, aumentando a possibilidade de fugirem ou até de morderem. Mantenha os seus animais afastados da porta de entrada e certifique-se de que têm microchip e coleira com chapa de identificação atualizada.

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger