«Piloto» entrega-se à polícia

Pedro Dias, o suspeito da morte de duas pessoas em Aguiar da Beira, entregou-se à polícia esta terça-feira à noite.

Estava em fuga das autoridades desde o dia 11 de Outubro, depois de ter alegadamente morto um militar da GNR e um civil, e ainda de ter ferido outro GNR e uma mulher.

O momento foi captado em directo pelas câmaras da RTP, que foi previamente informada pelos advogados de Pedro Dias.

Nas imagens, transmitidas na RTP 3, “Piloto”, como é conhecido, é visto a entar no carro policial, enquanto a jornalista faz o relato, tendo expressado alguma declarações que o fugitivo lhe terá feito antes de se entregar.

O homem mais procurado do país entregou-se em Arouca e foi transportado por inspectores para as instalações da Polícia Judiciária da Guarda.
Pedro Dias não admite ser responsável pelas duas mortes

Segundo a RTP, Pedro Dias decidiu entregar-se às autoridades porque não concebe ser um fugitivo para o resto da vida e por causa da sua família.

O suspeito contou à estação pública que já se tinha tentado entregar antes, mas que nunca sentiu condições de segurança.

Nas declarações à RTP, que serão transmitidas ao longo desta semana, Pedro Dias nunca admite ter matado ninguém nem ter roubado nada.

Conta que sobreviveu com os 60 euros que tinha no bolso, a comer nozes e castanhas e com alimentos que encontrou em casas desabitadas na região.

Pedro Dias é suspeito de ter matado duas pessoas em Aguiar da Beira, Guarda, um deles um militar da GNR, e de ter ferido outras duas. Andava fugido às autoridades há quase um mês.

O Ministério Público chegou a emitir um mandado de detenção europeu.

Durante o último mês, Pedro Dias foi alegadamente avistado por vários populares, em S. Pedro do Sul, distrito de Viseu; em Arouca, distrito de Aveiro, de onde é natural. Também em Vila Real e até na Galiza, Espanha.

 

Pin It on Pinterest