Época de caça ao coelho encerrada no Porto Santo

Os serviços do Instituto das Florestas e Conservação da Natureza (IFCN, IP-RAM) têm verificado na Ilha do Porto Santo, nas últimas semanas, um número elevado de coelhos bravos mortos, em áreas florestais e terrenos incultos. Perante este cenário, e segundo os sintomas apresentados nos animais encontrados, existe a possibilidade de os mesmos perecerem devido a um surto de Doença Hemorrágica Viral (DHV).

Sendo a DHV uma doença altamente contagiosa entre os coelhos (esta doença não se transmite ao ser humano), provocada por um vírus, com elevadas taxas de mortalidade e que a sua transmissão ocorre mediante contato direto com os coelhos infetados e também por transmissão indireta, onde os insetos, pulgas, carraças, aves e mamíferos podem atuar como vetores importantes, a Secretaria Regional do Ambiente e Recursos Naturais decidiu encerrar o período venatório (estabelece as espécies, os períodos e os processos em que numa dada época venatória é permitido caçar) para o coelho bravo, na ilha do Porto Santo, durante esta época venatória.

Esta medida acautelará o risco de contágio desta doença para outros locais na ilha do Porto Santo e consequentemente irá minimizar o aparecimento deste vírus na ilha da Madeira.

No entanto e como medida preventiva o IFCN está a efetuar a recolha ativa dos animais mortos, enterrando-os e desinfetando esses locais com cal.

Pin It on Pinterest