Acusação aos «ladrões em lei»

Foi deduzida acusação a 17 arguidos, 10 dos quais em prisão preventiva, que integravam a organização criminosa que em Portugal assaltava residências. O grupo integrava a chamada «máfia dos ladrões em lei» que atua em toda a Europa.

A investigação efetuada pelo SEF, sob a direção do DCIAP e com a colaboração da PSP, levou à identificação de operacionais que vinham a Portugal com o único fim de aqui cometerem práticas criminosas, efetuando furtos em todo o país. O dinheiro, joias e outros produtos de valor que furtavam eram escoados para fora do país, com destino às cúpulas da organização.

Em Portugal esses operacionais especializados na abertura de fechaduras eram apoiados por elementos que aqui estavam radicados e que lhes asseguravam locais de alojamento, viaturas, ferramentas e lhes indicavam os locais onde deveriam praticar os furtos.

Para além dos crimes de associação criminosa e furto qualificado, a alguns dos acusados foi ainda apontada a prática dos crimes de falsificação de documentos, branqueamento de capitais e casamento de conveniência.

Foram inquiridas quase três dezenas de testemunhas e houve inúmeros reconhecimentos positivos de objetos apreendidos aquando do cumprimento de mandados de busca nas casas dos suspeitos realizadas na operação Gazua efetuada no passado dia 11 de outubro.

Pin It on Pinterest