Político holandês condenado por discriminação e discurso de ódio

Geert Wilders foi esta sexta-feira condenado em tribunal por discriminação e discurso de ódio, mas o tribunal não aplicou qualquer pena de prisão ou multa ao político holandês de extrema-direita.

Em causa está um discurso feito em 2014, durante um evento de campanha para as eleições municipais, onde incitou a cânticos contra a entrada de marroquinos na Holanda. Na altura, a polícia recebeu mais de 6.400 queixas.

O tribunal considerou “inaceitáveis” as declarações do líder do Partido para a Liberdade, que está na frente das sondagens para as legislativas de Março.

Wilders reagiu no Twitter classificando a decisão de “loucura”, anunciando que vai recorrer da decisão.

Pin It on Pinterest