Consumo dos automóveis poderá estar a ser «manipulado»

Um estudo da Federação Europeia dos Transportes e Ambiente constatou que o consumo dos automóveis estará a ser «manipulado» por várias marcas automóveis, uma vez que há uma diferença cada vez maior entre o consumo de combustível que os fabricantes de automóveis indicam nos seus testes laboratoriais e as quantidades efectivamente gastas.

O estudo conclui que em toda a indústria automóvel verifica-se uma diferença média de 42% entre as quantidades anunciadas e o combustível gasto na estrada. Em 2012, essa diferença era de apenas 28%. João Branco, o presidente da associação ambientalista Quercus, diz que “em média o gasto é acrescido em mais de 549 euros” para os condutores europeus face ao que é divulgado pelas marcas.

Perante estes resultados, João Branco considera que as autoridades europeias e portuguesas têm de investigar, uma vez que além de prejudicar os condutores o Estado também fica a perder, pois a cobrança de imposto sobre veículos está muito dependente do consumo de combustível e do desempenho ambiental do automóvel.

Pin It on Pinterest