Simulação do crime de rapto em Aveiro

A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Aveiro, procedeu, desde a madrugada da passada terça-feira, a diligências no sentido de esclarecer o presumível rapto de uma mulher que teria sido transportada da região de Lisboa para a região de Viseu, na sequência de um pedido desesperado de auxílio recebido pelo número de emergência (112).

Tais diligências, que contaram com a colaboração da Guarda Nacional Republicana, e mobilizaram um elevado número de meios policiais nas localidades de Águeda, Albergaria-a-Velha e Oliveira de Frades, culminaram com a constituição como arguida da presumível “raptada”.

A arguida, com 24 anos de idade, simulou o crime num quadro de conflitualidade de uma relação amorosa existente, pretendendo imputar a autoria dos factos ao seu companheiro.

A pronta atuação policial permitiu a abordagem de todos os implicados bem como o esclarecimento dos factos, prosseguindo agora a investigação.

Pin It on Pinterest