Unidades Comerciais de Dimensão Relevante em maior número

Na Região Autónoma da Madeira (RAM), em 2015, o número de “Unidades Comerciais de Dimensão Relevante” (UCDR) ascendeu a 84 estabelecimentos (mais um que em 2014), dos quais 65,5% dedicados ao retalho não alimentar ou sem predominância alimentar e os restantes ao retalho alimentar ou com predominância alimentar. Note-se que uma parte substancial destes estabelecimentos pertence a empresas cuja sede está localizada em Portugal Continental.

“Em 2015, as UCDR regionais empregavam 2,7 mil pessoas, mais 8,4% que em 2014. O ramo alimentar concentrou 69,0% do pessoal ao serviço neste tipo de estabelecimentos sendo que o sexo feminino era o mais representado (71,4%), quer no retalho alimentar (72,2%), quer no retalho não alimentar (69,7%).

Face a 2014, o volume de negócios das UCDR cresceu 11,2%, tendo atingido os 391,6 milhões de euros em 2015, dos quais 99,8% respeitante a venda de mercadorias e o restante a prestação de serviços”, apontam os dados da Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM).

Do montante total das vendas de mercadorias (390,8 milhões de euros), 72,4% resultou da atividade dos estabelecimentos de retalho alimentar (282,9 milhões de euros), sendo que deste ramo, 82,2% dizia respeito a vendas de “Produtos alimentares, bebidas e tabaco” (232,4 milhões de euros).

Em 2015, a venda de produtos de marca própria atingiu 139,8 milhões de euros (129,2 milhões de euros em 2014), 59,4% oriundos do retalho alimentar.

No que diz respeito aos meios de pagamento, os pagamentos em numerário foram os mais utilizados no retalho alimentar (50,1%).  No retalho não alimentar observou-se o recurso preferencial pelos  cartões  de débito ou crédito  (61,9%).

“De referir ainda que a informação preliminar de 2015 para o sector do Comércio da RAM – proveniente do Sistema de Contas Integradas das Empresas (SCIE) e que diz respeito exclusivamente a empresas cuja sede está na Região – revela que o volume de negócios gerado pelas empresas do Sector atingiu no referido ano os 1 455,8 milhões de euros, ocupando 11,8 mil trabalhadores”, conclui a DREM.

Pin It on Pinterest