Novo Conselho de Administração da APRAM assume “grandes desafios”

Lígia Correia, Nuno Davide Jesus e Élia Ribeiro. São estes os 3 nomes que compõem o novo Conselho de Administração dos Portos da Madeira, decisão que foi oficializada esta tarde, em sede de Assembleia-Geral, onde foram eleitos os novos órgãos sociais.

Uma nova administração que, segundo o Secretário Regional da Economia, Turismo e Cultura, Eduardo Jesus, terá, pela frente, «grandes desafios» relacionados, em particular, com a «reestruturação da APRAM e da operação portuária, intervenções que serão iniciadas no próximo ano». «Convidei a Dra. Lígia Correia, uma pessoa com grande experiência na atividade portuária, para liderar o triénio que começa em janeiro de 2017 e vai até ao final de 2019. Da restante equipa do Conselho de Administração, fazem parte o Eng. Nuno Davide Jesus e a Dra. Élia Ribeiro, pessoas com vasta experiência profissional», sublinha.

Ainda no que respeita a desafios, o secretário regional faz questão de sublinhar que a APRAM tem previsto, no seu orçamento para 2017, «um conjunto de obras de recuperação e beneficiação de várias infraestruturas portuárias em toda a Região, as quais terão um impacto importante nessas mesmas localidades mas, acima de tudo, no desenvolvimento da economia local». Simultaneamente, refere, esta nova Administração terá a incumbência e a responsabilidade de concretizar estudos que serão impactantes para o futuro da Madeira, concretamente no que toca ao desenvolvimento de toda a bacia do Porto do Funchal, «o que permitirá concluir sobre os investimentos de relevante interesse estratégico a realizar nas acessibilidades marítimas desta Região».

Eduardo Jesus considera que, com esta nomeação, estão reunidas as condições para que se promovam e concretizem os compromissos que foram assumidos no Programa de Governo, para este mandato, no que concerne à APRAM e à sua área de intervenção.

Deixa, também, uma palavra de «grande apreço, reconhecimento e agradecimento» ao Conselho de Administração que cessa funções, cujo mandato termina no final deste mês, «pela forma empenhada e profissional com que exerceram os seus papéis».

Pin It on Pinterest