Prevenção de tráfico de pessoas para fins de exploração laboral

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) levou hoje a efeito uma operação de fiscalização, no concelho de Silves, especialmente dirigida à prevenção do tráfico de pessoas para fins de exploração laboral. Em ação conjunta com a Guarda Nacional Republicana (GNR) foram identificados 250 cidadãos estrangeiros trabalhadores de cerca de duas dezenas de diferentes entidades empregadoras ligadas à prestação de serviços na área da agricultura e construção civil.
Quarenta e nove estrangeiros encontravam-se em situação irregular, dos quais 13 foram detidos para apresentação ao Tribunal competente e 20 foram notificados para abandonar voluntariamente Território Nacional. Foram ainda notificados 16 para comparência nos serviços para diligências posteriores.
Das irregularidades detetadas serão levantados autos de contraordenação a entidades empregadoras por utilização de atividade de cidadão estrangeiro em situação ilegal, cuja coima pode ir de 2.000 a 10.000 €.
Do contacto estabelecido com cada um dos trabalhadores, foi recolhida informação que permite despistar indícios de eventual tráfico de pessoas e irregularidades no que respeita às regras de Imigração vigentes, bem como monitorizar os fluxos migratórios, as atividades e agentes económicos que os influenciam na região.
Aproximando-se a época do ano em que a produção agrícola se intensifica no Algarve, o SEF mantém reforçada a vigilância sobre a utilização da atividade de cidadãos estrangeiros quer por via de ações de fiscalização no terreno quer por contactos estreitos com organizações de produtores, prevenindo assim situações ilícitas.

Pin It on Pinterest