Doenças do aparelho circulatório continuaram a ser a principal causa de morte na Região

A Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM) divulgou os dados estatísticos relativos à mortalidade por causas de morte na Região em 2015, que irão ser integrados num dos subcapítulos da publicação “Estatísticas da Saúde da RAM 2016”.

Em 2015, as doenças do aparelho circulatório constituíram a principal causa básica de morte na Região Autónoma da Madeira (RAM), estando na origem de 737 dos 2 611 óbitos ocorridos na Madeira no referido ano, ou seja, 28,2% do total (28,5% em 2014). Neste grupo de causas de morte, destacam-se as doenças cerebrovasculares, também designadas por acidentes vasculares cerebrais (AVC), que estiveram associadas a 237 falecimentos (9,1% do total).

Neste ano, as mortes causadas por doenças do aparelho respiratório foram a segunda causa básica de morte, registando 549 óbitos, isto é, 21,0% do total de mortes observadas na Região (18,1% no ano precedente). Neste grupo, destacam-se as pneumonias, que resultaram em 375 óbitos, 14,3% do total de óbitos residentes na RAM.

Os tumores malignos constituíram-se como a terceira causa básica de morte na RAM em 2015, com registo de 525 óbitos, o que correspondeu a 20,1% da mortalidade na Região (22,3% em 2014). Neste conjunto de causas, evidencia-se o tumor maligno da laringe e traqueia/brônquios/pulmão, que vitimou 82 pessoas (3,1% do total).

Pin It on Pinterest