Corveta da Marinha enfrenta temporal nas buscas em Aveiro

Depois de ter enfrentado mar e ventos de temporal durante as buscas pela senhora desaparecida em Aveiro, a corveta António Enes (NRP António Enes) atracou, na manhã de sábado, em Leixões.

A Marinha empenhou a corveta António Enes, com uma guarnição de 70 militares, durante 32 horas nas operações de busca e salvamento no mar, num esforço  para encontrar a senhora que foi colhida subitamente pelo mar, numa praia junto à Costa Nova, na passada quinta-feira.
A tempestade Dóris, como foi apelidada pelo MET OFFICE (instituto de meteorologia do Reino Unido), foi registada na rede de observação operacional de agitação marítima do Instituto Hidrográfico. Durante a sua passagem foi observada a altura máxima de 14 metros na bóia de Leixões e de 15 metros na bóia oceânica da Nazaré

período durante o qual o navio da Marinha se manteve no mar, empenhado nas operações de busca e salvamento marítimo pela senhora desaparecida em Aveiro.
O NRP António Enes é comandado pelo capitão-tenente Luís Pereira de Castro, tem uma guarnição de 70 militares, é um navio com capacidade de patrulha oceânica e tem embarcados uma equipa de mergulhadores e uma equipa médica.

 

Pin It on Pinterest