60% dos portugueses preferem comprar carros que consumam menos combustível

Os portugueses e os polacos são, na Europa, os que mais se preocupam com o consumo de combustível na hora de adquirir um veículo, ainda que este critério seja importante para a generalidade dos condutores. 60% dos automobilistas nacionais colocam o consumo nos três principais critérios de compra automóvel, apenas ultrapassados pelos turcos (62%) e pelos sul-africanos (66%). Em comparação, de acordo com o Observador Cetelem, são os belgas, os franceses (42%) e os chineses (31%) que menos consideram o consumo de combustível quando compram um veículo.

O preço surge, para a grande maioria dos países, como o fator mais importante a ter em conta quando se adquire um automóvel. Em Portugal, 70% colocam o preço nos três principais critérios de compra, antes do consumo (60%) e da segurança/comportamento da viatura (50%). Seguem-se o conforto interior (21%) e a potência/performance (20%).

Já a marca, por exemplo, apenas é tida em conta por 18% dos condutores portugueses como um dos três critérios de compra principais, um dos valores mais baixos dos quinze países analisados (média de 20%). Também são os portugueses que menos colocam em primeiro lugar o estilo e o design da viatura (14% vs média de 18%), o impacto ambiental (7% vs média de 10%) e o país de produção (2% vs média de 5%).

«O facto de os condutores colocarem o preço, o consumo e a segurança no topo das suas prioridades, revela como a viatura ainda é encarada de forma bastante pragmática pelos portugueses. No entanto, o design e a personalização estão a torna-se cada vez mais importantes. Observamos marcas a apostar em modelos revivalistas, com grande aceitação, e o surgimento de características inovadoras, como o design olfativo, que irão integrar os requisitos de cada vez mais pessoas no futuro» comenta Pedro Ferreira, diretor da área automóvel do Cetelem.

As análises e previsões deste estudo foram realizadas em colaboração com a empresa de estudos e consultoria BIPE (www.bipe.com). Os inquéritos quantitativos aos consumidores foram conduzidos pela TNS Sofres, em junho de 2016, em quinze países – África do Sul, Alemanha, Bélgica, Brasil, China, Espanha, Estados Unidos da América, França, Itália, Japão, México, Polónia, Portugal, Reino Unido e Turquia. No total, foram inquiridos mais de 8.500 proprietários de automóveis.

 

Pin It on Pinterest