Estrangeiros residentes ‘dispararam’ em Portugal

Num ano, de 2015 para 2016, subiu 44% número de estrangeiros a quem foi concedido o estatuto de residente não habitual (RNH) em Portugal, passando de 7.414 para 10.684 pessoas.

Segundo o DN, desde que este estatuto especial entrou em vigor, em 2010, o número de aderentes tem vindo sempre a crescer, mas até 2013 o número não passava das centenas. Quando o regime foi actualizado pelo Governo de Passos Coelho, em 2013, aumentou a procura. Só em 2017, o número de pedidos já vai nos 6.003.

O RNH permite a profissionais ligados a actividades de elevado valor acrescentado pagarem uma taxa reduzida de 20% de IRS ou, no caso dos reformados, gozarem de isenção total do imposto caso optem por morar no país.

Para além das questões fiscais, há também outros motivos a cativar os estrangeiros. “As pessoas vêm também porque gostam do país, do clima, do preço das casas, do custo de vida”, explicou ao DN Dennis Greene, britânico responsável pela consultora Eurofinesco que reside há vários anos em Portugal.

Ao todo, de 2010 até ao final do ano passado registou-se um total de 13.687 destes pedidos de adesão.

Pin It on Pinterest