Centros de Ciência “serão uma das faces da nova abordagem da ‘Ciência Cidadã’”

O Diretor Regional da Ciência e Tecnologia afirmou ontem, na Lagoa, que o Governo dos Açores tem lançado “as bases para um maior envolvimento dos cidadãos na produção científica” na Região, adiantando que os Centros de Ciência “serão uma das faces da nova abordagem da ‘Ciência Cidadã’”.

Bruno Pacheco, que falava na abertura do 10.º Encontro da Rede de Centros de Ciência Viva, no Expolab, salientou que o Executivo açoriano tem apostado “na aproximação entre a educação formal e a educação científica e tecnológica informal” com o objetivo de “contribuir para a melhoria da formação geral dos cidadãos e para o desenvolvimento do seu potencial criativo, intelectual e social”.

Nesse sentido, apontou a criação da Rede de Centros de Ciência dos Açores, em parceria com diversas instituições da sociedade civil, como uma forma de dotar a Região de um “conjunto de infraestruturas de divulgação científica que abrangem vários campos do conhecimento em que o arquipélago apresenta algumas especificidades, como é o caso da biodiversidade, das ciências do mar ou da vulcanologia”.

Na sua intervenção, o Diretor Regional referiu ainda que o Executivo açoriano “tem vindo a trabalhar para reforçar a capacidade de comunicação e disseminação dos trabalhos científicos produzidos nos Açores”, através da disponibilização de vários mecanismos de financiamento.

Para Bruno Pacheco, o facto de, pela primeira vez, o Encontro dos Centros de Ciência Viva se ter realizado nos Açores é “uma clara demonstração do envolvimento da Região” nesta rede.

Pin It on Pinterest