Região quer reforçar ligações com a China

O Secretário Regional da Economia, Turismo e Cultura, Eduardo Jesus, sublinhou, na última sexta-feira, a importância da aproximação entre a Madeira e a República Porpular da China, recordando a presença da Região naquele país e dando sugestões sobre como esta presença pode ser reforçada. Eduardo Jesus falava sobre a importância extraordinária do encontro subordinado ao tema “A Madeira e a China na Nova Rota da Seda Marítima”, sobretudo pela oportunidade criada para a aproximação entre a Madeira e a República Popular da China.

No encerramento da conferência, o governante dizia que a Madeira tem hoje alguma presença na República Popular da China, exemplificando com o fato da Cerveja Coral ser exportada para aquele país, mas também com o trabalho que tem sido desenvolvido pelo Centro de  Quimica da Universidade da Madeira que, com uma parceria com a Fundação Para a Ciência e Tecnologia e o Banco Santander tem uma cátedra na área das Nanotecnologias, que tem permitido a deslocação entre os dois países de mais de 20 alunos e docentes.

Referindo que, tendo em conta que a Região tem de encontrar no exterior, o mercado que falta no seu espaço, Eduardo Jesus sublinhou que isso é apenas possível através das exportações e da captação de investimento direto estrangeiro. “É nessa lógica que surge a agência Invest Madeira. A Invest Madeira é uma agência de captação de investimento e de promoção das exportações e desenvolve um programa que é o Citizenship By Investment, através do qual tentamos congregar legislação nacional relacionada com estas matérias, como o caso dos Vistos Gold, e alguma legislação regional, como o Código Fiscal para o Investimento”, acrescentou, sem deixar de fazer referência ao “grande pilar da captação de investimento na Região que é o Centro Internacional de Negócios” e ainda o trabalho desenvolvido pelos Parques Empresariais e pela Startup Madeira.

Eduardo Jesus aproveitou a ocasião para ainda agradecer à organização do evento e aos oradores da conferência nomeadamente Fernanda Ilhéu (Professora no ISEG da Universidade de Lisboa, Coordenadora do ChinaLogus – Business Knowledge & Relationship with China, e investigadora dos Centros CEsA e ADVANCE do ISEG), Jitendra Tulcidas (CEO da ENERMIN – Energy & Mining Consultants e Representante da Fundação AIP para Macau & China), Jincheng Wang (vice-reitor da International School of Business e diretor do Instituto Confúcio da Universidade de Lisboa) e Octávio Castelo Paulo (membro da Sociedade de advogados SRS Advogados).

Pin It on Pinterest