Governo dos Açores mantém monitorização regular à febre hemorrágica nos coelhos

O Secretário Regional da Agricultura e Floresta garantiu ontem que o Governo dos Açores mantém uma monitorização regular à febre hemorrágica nos coelhos, salientando que a resolução da situação é lenta e exige acompanhamento permanente.

“As populações de coelho bravo estão a ser monitorizadas com regularidade como forma de acompanhar a evolução da população e também da doença, cujo surto surgiu em janeiro de 2015”, afirmou João Ponte, frisando que não se pode falar de um novo surto de febre hemorrágica na ilha das Flores.

João Ponte salientou que a estratégia do Governo dos Açores, através da Direção Regional dos Recursos Florestais, passa por “acompanhar a evolução da situação, fazendo censos, vistorias regulares para deteção e recolha de amostras de cadáveres, que são depois enviados para análise”.

O Secretário Regional frisou que só assim se pode perceber como está a evoluir a situação e se a população de coelhos existente “está ou não a criar defesas contra o vírus”.

“É preciso aguardar e tentar impedir perturbações nas populações de coelhos para que esta desenvolva mecanismo de defesa e a doença recue naturalmente e de forma consistente. Isto demora tempo. É preciso paciência”, afirmou João Ponte.

Pin It on Pinterest