Colecção de artefactos nazis foi descoberta na Argentina

A polícia argentina acredita ter descoberto a maior colecção de artefactos nazis da história do país, incluindo um busto de Adolf Hitler, lupas em caixas com suásticas e um macabro instrumento médico para medir o tamanho do crânio. Foram cerca de 75 objectos que foram encontrados numa sala secreta, no interior da casa de um colecionador, em Beccar, um subúrbio a norte de Buenos Aires, e que as autoridades suspeitam tratar-se de originais que pertencerem a altas patentes do regime nazi da II Guerra Mundial.

“As investigações preliminares indicam tratar-se de peças originais”, afirmou na segunda-feira a ministra da Segurança argentina, Patricia Bullrich, à agência noticiosa norte-americana Associated Press, indicando que algumas peças surgem acompanhadas por fotografias antigas. “É uma forma de as comercializar, de mostrar que eram usadas pelo horror, pelo ‘fuhrer’. Há imagens dele com os objectos.”

A investigação que culminou na descoberta da colecção começou depois de as autoridades terem encontrado obras de arte de origem ilícita numa galeria a norte de Buenos Aires. Agentes, apoiados pela Interpol, começaram a seguir o colecionador e, após obterem um mandado judicial, efectuaram buscas à sua casa, no passado dia 8 de Junho. As autoridades argentinas não identificaram o colecionador, que permanece em liberdade mas sob investigação.

A polícia encontra-se agora a tentar apurar de que forma é que os artefactos entraram na Argentina. A principal hipótese levantada pelos investigadores e membros da comunidade judia do país é a de que os artefactos foram levados para a Argentina pelos nazis depois da II Guerra Mundial, quando a nação sul-americana se tornou num refúgio para os criminosos de guerra em fuga.

Pin It on Pinterest