Governo australiano suspende missões aéreas na Síria

O governo australiano suspendeu esta terça-feira todas as missões aéreas na Síria, após a ameaça da Rússia de que trataria como “potenciais alvos” todos os aviões da aliança norte-americana que sobrevoassem o território a oeste do rio Eufrates.

O aviso do Kremlin surge depois de um caça sírio ter sido abatido por forças norte-americanas no domingo. Os Estados Unidos dizem ter actuado em defesa das forças que tentam libertar Raqqa, a capital do autoproclamado Estado Islâmico (EI) na Síria.

A ameaça russa aos aviões da aliança foi feita esta segunda-feira e agravou a tensão entre os aliados de Washington e Moscovo, uma vez que os EUA abateram pela primeira vez um caça do regime sírio desde o início do conflito, há seis anos.

O Pentágono também insistiu que não procura agravar o conflito e que agiu apenas e só depois de o caça em questão ter bombardeado uma base terrestre de parceiros norte-americanos.

A Austrália mantém seis caças nos Emirados Árabes Unidos, que são usados para atacar o EI na Síria e no Iraque.

Pin It on Pinterest