Governo dos Açores avança com eletrificação da Fajã de Santo Cristo

A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo afirmou ontem, na Horta, que foram analisadas “várias possibilidades” para proceder à eletrificação da Fajã da Caldeira de Santo Cristo, na ilha de São Jorge, sendo que a solução “mais viável do ponto de vista técnico e financeiro e com menos impacto ambiental” é o abastecimento de energia elétrica através da concessionária regional, a EDA.

Marta Guerreiro, que falava na Assembleia Legislativa, referiu que foram avaliadas outras soluções, nomeadamente sistemas híbridos, envolvendo fontes de energia renováveis acopladas, e a construção de uma mini-hídrica, que utilizasse água proveniente de três ribeiras.

No entanto, a titular das pastas da Energia e Ambiente refere que estas soluções “têm impactos paisagísticos e ambientais” para além de serem sistemas isolados que “não permitem aumentar a produção em caso de um aumento de necessidade de energia”.

Marta Guerreiro adiantou que estão, desde terça feira, na Caldeira de Santo Cristo técnicos da EDA “para analisar os vários percursos possíveis” da rede de cabo elétrico, acrescentando que está agendada para o mês de julho uma reunião no local com os técnicos da EDA, as direções regionais do Ambiente e Energia e com a Câmara Municipal da Calheta para avaliar o levantamento realizado e “decidir qual o melhor percurso [para os cabos] e para que se possa proceder, finalmente, à eletrificação da Caldeira”.

A Secretária Regional salientou ainda que a Fajã de Santo Cristo foi “uma das primeiras áreas protegidas dos Açores e representa um património ímpar para a Região”, defendendo, por isso, que a instalação de rede elétrica naquele local tem de assentar em “critérios rigorosos que salvaguardem aquele valioso património ambiental”, minimizado impactos ambientais.

Durante a sua intervenção, Marta Guerreiro frisou também que está a ser elaborado “o Plano de Ordenamento Turístico dos Açores, para que seja possível responder a questões como que carga conseguimos comportar, em que zonas e para que atividades”, lembrando ainda que no último Conselho do Governo foi aprovada a elaboração dos Planos de Gestão dos Parques Naturais de Ilha, bem como dos Planos de Ação das Reservas da Biosfera dos Açores, que irão abranger a Fajã de Santo Cristo.

Pin It on Pinterest