“A única forma sustentável de prevenir incêndios florestais é através da reforma da floresta”

O Primeiro-Ministro António Costa afirmou que «a única forma sustentável de prevenir incêndios florestais é através da reforma da floresta, para que esta seja uma mais-valia e não uma ameaça para as populações». «Prevenir e combater incêndios é só ganhar tempo», acrescentou, no debate quinzenal na Assembleia da República.

O Primeiro-Ministro sublinhou que «a reforma da floresta e a revitalização do interior são temas que se cruzam. Reconstruir é reordenar e revitalizar. Potenciar o crescimento do interior tem de ser feito através dos seus recursos endógenos, isto é, da floresta».

António Costa afirmou também que «para reordenar a floresta é preciso ter capacidade para aplicar [as medidas], sempre no respeito pelo direito da propriedade. É criar escala para que a floresta possa ser um valor económico, e é preciso aceder ao cadastro. Sem diabolizar o eucalipto, há que circunscrevê-lo a determinadas áreas». Estas medidas estão abrangidas na reforma da floresta aprovada pelo Governo no dia 21 de março.

«A reforma da floresta não terá efeitos imediatos», lembrou António Costa, «mas quanto mais tarde a começarmos, mais tarde avançaremos», sublinhando que «a reforma da floresta deve ser feita num espírito consensual».

António Costa afirmou que «devemos aproveitar esta ocasião e a solidariedade extraordinária dos portugueses para com as vítimas do incêndio de Pedrógão Grande para fazer o trabalho estrutural que é necessário».

Pin It on Pinterest