Consumo final de produtos derivados do petróleo subiu 1,3%

De acordo com os dados do Balanço Energético Sintético, que tem por objetivo apresentar, de forma sucinta, a evolução dos principais indicadores energéticos referentes a 2016, o consumo de energia primária caiu 1,2% relativamente a 2015. A descida deste consumo deveu-se sobretudo à redução do consumo de carvão em cerca de 13%. O consumo de energia final em 2016, cresceu 1% relativamente a 2015.

O consumo final de produtos derivados do petróleo subiu 1,3%, quando comparado com o consumo do ano anterior. O consumo global de gás natural subiu cerca de 6% devido ao contributo das centrais termoelétricas dedicadas, enquanto o consumo final desta fonte de energia teve uma redução de 0,9%. O consumo final de eletricidade cresceu 1,8%.

A redução de 5,3% no saldo importador dos produtos energéticos, compensada pelo aumento de 35% da produção de energia elétrica a partir de fontes renováveis, permitiu que a dependência energética sofresse uma redução de 3,5%, passando de 78,3% em 2015 para 74,8% em 2016.

Pin It on Pinterest