Etapa da Madeira das Extreme Sailing Series foi um sucesso

A etapa da Madeira das Extreme Sailing Series TM , que decorreu, de 29 de Junho a 2 de Julho, na Baía do Funchal, foi considerada, por todos, um grande sucesso. Mais de doze mil pessoas passaram pelo Race Village, tornando-a na maior e mais importante exibição da vela nacional nos últimos dois anos. Eduardo Jesus, Secretário Regional da Economia, Turismo e Cultura, Sérgio Jesus, Presidente da Associação Regional de Vela da Madeira e Andy Tourell, director de eventos da OC Sport fazem o balanço da prova.

O SAP Extreme Sailing Team, do neozelandês Adam Minoprio, foi o grande vencedor da etapa madeirense das Extreme Sailing SeriesTM, mas a Região sai triunfal em termos organizativos. Os elogios vêm de velejadores, familiares e do público em geral, que durante a competição fez questão de marcar presença no Cais 8, onde estava localizada a Race Village.

Eduardo Jesus, Secretário Regional da Economia, Turismo e Cultura, está naturalmente satisfeito com a adesão ao evento, por parte da população madeirense: “Doze mil pessoas é um número que supera as expectativas da organização. Naturalmente que esse era também um objetivo, o de se conseguir a proximidade e a participação ativa da população local neste grande evento internacional. Não há nenhum destino turístico que se possa formar e afirmar sem o envolvimento da sua população. Somos um destino turístico há duzentos anos e o segredo é exatamente esse, desde o início que os madeirenses se mostraram sempre muito abertos para quem vem de fora”, afirma.

Apesar de ainda não ser um facto consumado, o regresso das Extreme Sailing Series em 2018 está bem encaminhado: “Para nós é importante ter um evento desta natureza na estruturação do cluster do mar que temos vindo a trabalhar e cujos três pilares são estruturais e estão consolidados aqui na Madeira. Precisamos de um evento que nos garanta notoriedade no estrangeiro, seja este ou outro desta natureza. Este está a correr muito bem e temos uma óptima parceria com a OC Sport. Os próximos dias serão de balanço a esta edição, no sentido de que possamos perspetivar o futuro. Da nossa parte há uma satisfação que, com certeza, irá facilitar todo esse trabalho”, conclui o governante madeirense.

Sérgio Jesus, Presidente da Associação Regional de Vela da Madeira, também faz um balanço muito positivo da etapa da Madeira: “O evento superou as nossas expectativas e revela que as opções que tomámos foram as mais acertadas, como a instalação do Race Village no Cais 8 e a oferta que aí existia com atracções de qualidade num ambiente náutico. Terem estado ali doze mil pessoas, é fantástico. Houve famílias que vieram passar a tarde, as crianças puderam experimentar o simulador de optimist ou o de realidade virtual permitiu uma aproximação dos madeirenses ao mar, que era outra das metas. Depois, outra das motivações atingidas era a de capitalizar a promoção da Madeira numa modalidade com impacto global, isso foi igualmente atingido. Conseguimos ainda tanto em acções organizadas por nós, como workshops, ou com outras geradas de forma espontânea, em especial na área técnica situada em São Lázaro onde estão os clubes e a associação, que os velejadores da região estivessem com os profissionais. Foi uma interligação importante entre as duas comunidades”, afirma.

O Presidente da Associação Regional fala ainda da vertente desportiva: “Fizemos 21 regatas, as condições foram boas e houve emoção até final, com o vencedor a ser encontrado na última regata realizada. Tivemos também os Flying Phantom que são uma mais-valia e têm grande potencial de crescimento. Os velejadores e as suas famílias partem felizes. Este é um ADN que a Madeira passa a acumular. Eventos de vela de excelente qualidade e uns geram outros”, conclui.

Finalmente, Andy Tourell, director de eventos da OC Sport, não poupa elogios à organização e espera estar de volta em 2018: “As Extreme Sailing Series são um grande sucesso na Madeira. Este êxito deve-se ao trabalho do Governo e da Associação Regional de Vela da Madeira. Precisamos de reunir com o Turismo da Madeira e com a Associação Regional de Vela da Madeira, mas a empatia que sentimos existe desde o primeiro dia. Temos de analisar o evento deste ano, celebrar o seu sucesso e olhar para o futuro. Na OC Sport estamos motivados e esperamos que o acordo se concretize.”

Recorde-se que este evento contou com o apoio do Governo Regional da Madeira, através da Secretaria Regional da Economia, Turismo e Cultura e com a organização da Associação Regional de Vela da Madeira.

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger