Polícia Judiciária anunciou a detenção de 12 militares

A Polícia Judiciária anunciou hoje a detenção de 12 militares e de quatro empresários ligados ao ramo da comercialização de géneros alimentícios por crimes de corrupção passiva e activa para ato ilícito, abuso de poder e falsificação de documentos. Estas detenções ocorreram no âmbito da segunda fase da Operação Zeus, ligada às messes da Força Aérea, operação realizada no mês de Novembro do ano passado.

“No decurso da operação, em que participaram 130 elementos da Polícia Judiciária e 10 Magistrados do Ministério Público, foram realizadas 36 buscas nas áreas dos distritos de Lisboa, Porto, Santarém, Setúbal, Évora e Faro, das quais 31 domiciliárias e 5 não domiciliárias, tendo sido apreendidos documentos e material relacionado com a actividade criminosa em investigação”, diz um comunicado da PJ.

Segundo a PJ, os suspeitos estavam envolvidos num esquema de sobrefacturação de bens e matérias-primas para a confecção de refeições nas messes da Força Aérea. O “modus operandi consistia na sobrefacturação de bens e matérias-primas para a confecção de refeições e posterior divisão entre os militares e os empresários do saldo relativo à diferença entre o valor da venda dos produtos alimentares e o valor sobre facturado ao Estado”.

Um major-general, um coronel, um tenente-coronel e um major estão entre os detidos hoje por corrupção. Constam ainda três capitães, cinco sargentos e quatro empresários do ramo alimentar.

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger