Liu Xiabo morreu esta quinta-feira

O activista chinês e Nobel da Paz Liu Xiaobo morreu esta quinta-feira, aos 61 anos, num hospital na cidade de Shenyang. Lutava contra um cancro do fígado, que estava em fase terminal.

Xiaobo esteve detido mais de oito anos. Foi o primeiro Prémio Nobel a morrer privado de liberdade desde o pacifista alemão Carl von Ossietzky, que morreu em 1938 num hospital quando estava detido pelos nazis.

Liu Xiaobo foi condenado em 2009 a 11 anos de prisão por subversão, depois de ter exigido reformas democráticas na China. Foi um dos autores de um manifesto, a “Carta 08”, que defendia o respeito pelos direitos humanos e a realização de eleições livres.

Em 2010 foi distinguido com o Nobel da Paz e na cerimónia de entrega do prémio, em Oslo. Uma cadeira vazia representou Liu, já sob detenção. A 26 de Junho último, o dissidente foi colocado em liberdade condicional e hospitalizado, devido a um cancro no fígado em fase terminal, diagnosticado em Maio.

A mulher de Liu Xiaobo continua, desde 2010, sob detenção domiciliária. Nunca foi acusada formalmente de qualquer crime.

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger