Consumos de ‘substâncias’ aumentaram nos últimos cinco anos

Os consumos de álcool e tabaco e de substâncias psicoativas ilícitas, principalmente ‘cannabis’, aumentaram nos últimos cinco anos em Portugal, segundo um estudo do Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências (SICAD) hoje divulgado.

O estudo visou estimar as prevalências dos consumos de substâncias psicoactivas lícitas (álcool, tabaco, medicamentos — sedativos, tranquilizantes e/ou hipnóticos, e esteróides anabolizantes), e ilícitas (cannabis, ecstasy, anfetaminas, cocaína, heroína, LSD, cogumelos mágicos e de novas substâncias psicoactivas), bem como das práticas de jogo a dinheiro.

Segundo o estudo, o consumo de álcool apresenta subidas das prevalências ao longo da vida, quer entre a população total (15-74 anos) quer entre a população jovem adulta (15-34 anos), e entre homens e mulheres.

O consumo do tabaco apresenta uma ligeira subida da prevalência ao longo da vida, que, segundo o relatório, “se deve sobretudo ao aumento do consumo entre as mulheres”.

Nos medicamentos, terceira substância mais consumida na população total, as prevalências descem. O estudo verificou também uma subida de 8,3% em 2012, para 10,2% em 2016/17, nas prevalências do consumo de substâncias psicoactivas ilícitas.

 

Consumos de ‘substâncias’ aumentaram nos últimos cinco anos
5 (100%) 1 vote

One thought on “Consumos de ‘substâncias’ aumentaram nos últimos cinco anos

  • 19 Setembro, 2017 at 18:40
    Permalink

    Infelizmente na minha opinião falta dizer quais são as zonas com maiores valores de consumos.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pin It on Pinterest