Melhores Queijos de Portugal 2017 revelados na FIL em Lisboa

Os vencedores dos ‘Concurso Queijos de Portugal 2017’ vão ser revelados esta segunda-feira, dia 30 de Outubro, numa cerimónia que vai ter lugar na Feira Internacional de Lisboa (FIL) – Pavilhão 4, Sala Schott Zwiesel – e que está integrada no programa oficial do evento ‘Grandes Escolhas – Vinhos & Sabores’.

O anúncio e entrega de prémios tem início às 15h00, seguindo-se a degustação daqueles que foram eleitos os ‘Melhores de 2017’.

Promovido pela Associação Nacional dos Industriais de Lacticínios (ANIL) – que estará representada no evento pelo seu Director Geral, Paulo Costa Leite, e outros membros –, a 9.ª edição desta competição conta com o Alto Patrocínio do Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural e do Governo Regional dos Açores. Assim, marcam presença no evento Luís Capoulas Santos (Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural), Luís Medeiros Vieira (Secretário de Estado da Agricultura e Alimentação) e João António Ferreira Ponte (Secretário Regional da Agricultura e Florestas), mas também Jorge Tomás Henriques (Presidente da FIPA) e outras tantas individualidades, a somarem a representantes do sector.

As inscrições já terminaram e os fabricantes de queijo em Portugal puderam submeter os seus produtos em 21 categorias. A ANIL decidiu, este ano, apresentar uma nova categoria: ‘Queijo Fresco Atabafado’. Com origem maioritariamente alentejana e algarvia, este é um queijo fresco produzido com leite de cabra ou mistura de leite de cabra e vaca, que foi submetido a tratamento térmico superior ao da pasteurização.

O Concurso ‘Queijos de Portugal 2017’ realizou-se nos dias 12 e 13 de Outubro, nas instalações da ALS Controlvet / Fullsense, em Tondela. Com o objectivo de estimular a produção, de promover e divulgar os queijos de qualidade elaborados em Portugal, a ANIL lançou este desafio em 2009, já com a atribuição, por categoria a concurso, do galardão “Melhor Queijo” com o respectivo ano, ao vencedor, e da “Menção Honrosa”, aos restantes dois finalistas.

Na primeira edição apresentaram-se 57 marcas a concurso, inseridas em quatro categorias (Flamengo, Ovelha, Cabra e Mistura). Nove anos volvidos, o desafio contou com a participação de 193 queijos, de 55 empresas (24 associadas e 31 não associadas da ANIL), tendo crescido para 21 as categorias – a de Queijo Fresco Atabafado a estrear nesta edição – o que denota a importância que tem vindo a granjear no panorama nacional, em grande parte justificada pela sua comprovada credibilidade e isenção.

O sucesso do Concurso ‘Queijos de Portugal’ ganha força graças à qualidade do painel de jurados, que envolve uma avaliação objectiva e técnica por parte de provadores especialistas com formação específica, representando o sector queijeiro, entidades da administração pública com ligação às vertentes agroalimentar, gastronómica e de distribuição, imprensa e consumidores.

Pin It on Pinterest