Acordo de Paris «continua cada vez mais a fazer sentido»

O Ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, afirmou que o Acordo de Paris é «um acordo muito vivo e que continua cada vez mais a fazer sentido».

Na semana em que se completa o primeiro ano da sua assinatura, o Ministro referiu, em declarações à agência Lusa, que o acordo «foi certamente muito além da expetativa inicial, com 197 partes que aprovaram e depois assinaram e neste momento são já 169 países aqueles que o ratificaram».

João Pedro Matos Fernandes disse ainda que a posição atual dos Estados Unidos da América, com o anúncio do abandono do acordo, teve um efeito de entusiasmo acrescido de todas as partes para «ratificarem e assumirem este compromisso, porque as alterações climáticas são uma evidência científica».

O Ministro destacou que este é um acordo «em que todos os países estão em igualdade de circunstância» e que resulta do compromisso de cada um, da entrega do próprio esforço e não da imposição de regras por parte de países vistos como líderes.

As ligações próximas entre ambiente e economia foram reforçadas por Matos Fernandes, que reiterou o compromisso de Portugal ser um país neutro em carbono em 2050, sendo para isso criar emprego, riqueza e bem-estar numa sociedade hipocarbónica.

Pin It on Pinterest